Você sabia: Galera é um termo racista que deve ser banido!

Erigido na memória escravagista do sistema prisional em expansão no Brasil, o termo galera é mais uma memória racista na construção do imaginário tupiniquim.


Antiga sanção criminal, a pena de Galés, foi instaurada no Codigo Criminal de 1830, determinando, no artigo 44, os réus a andarem com calceta no pé e corrente de ferro e como medida punitiva, estariam à disposição do governo.

Penas - de galés eram empregadas em máxima como prisão perpétua e era comum entre escravos capturados; de prisão com trabalho por doze anos no médio; e por seis no mínimo. Somente foi abolida no Brasil pelo § 20, do artigo 72 da Constituição de 1891, perdurando legislativamente por mais de 50 anos. As penas de Galés eram tão comuns que existem relatos de escravos que preferiam a pena de Galés (que por vezes era remunerada) ao trabalho nas fazendas como escravo.

A prática era tão comum e tornouseia uma memória cultural, tanto que os Galés começaram a se multiplicimesar. Crimes de sodomia, escravos fugidos e hereges, começaram a se tornar funcionários públicos pela punição. Os Galés tinham uniforme e quando juntos eram facilmente reconhecidos pelos seus crimes ou pela servidão da sua função social, o que fez da junção de presos de Galés, uma galera. Trocando em palavras simples, galera significa aglomerado de presos políticos ou um bando de escravos a serviço do estado. Galera é uma memória racista, tenha bonde.

0 visualização